Como lidar com as tempestades internas que nos assolam?
Como ter vontade de sair em um dia chuvoso?
A dança dos guarda-chuvas nas calçadas rutilantes. A veste úmida presa no silêncio que os tons cinzas expressam, mesmo sem nada expressar. A preocupação escondida numa tez sisuda, cuja mente ágil emaranha seu barulho ao das gotas que formam poças. Enxurrada de pensamentos. Escoamento mal planejado, como a cidade de Florianópolis.
Todo dia agora chove.
Chove aqui dentro, chove lá fora. 

Se a vida é um tabuleiro de xadrez, que peça eu sou agora? Gostaria de calcular meus movimentos.